Coach do Coach

Os melhores profissionais e as melhores equipas têm um denominador comum: serem peritos nas competências intra e inter que perfazem as relações interpessoais entre todos os objectivos, as ferramentas e os meios. (Rui Lança)

domingo, 31 de janeiro de 2010

sábado, 30 de janeiro de 2010

É para isto que os adeptos devem viver! Jogo de uma Vida #04

Ouçam o que se diz, vejam os olhos dos jogadores, por alguma razão a 13'' do fim não tremem!

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

O que faz estes homens cantar assim?

Uma ideia do meu amigo Luis Vilar que 'comprei' logo.


O que faz estes homens cantar assim?




E o que cantar assim faz a estes homens?

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

O que assusta?

Estamos a meio da época futebolística e do que se fala?!

- Ontem parece que houve mais umas pedras a voar contra o autocarro do Porto precisamente no concelho onde o seu treinador reside.

- Sporting tem a hipótese de em poucos dias, recuperar de todo o moral com uma deslocação a Braga e outra ao Dragão.

- Porto deseja arduamente que o Benfica se desloque ao Dragão para a Taça da Liga para lhes poder bater forte e feio.

- Airton ainda espera para poder ser inscrito.

- Continuam (e continuarão cada vez mais) os jogos paralelos ao terreno de jogo.

Quase não se fala de futebol, melhor dizendo. Sporting parece não ir mais ao mercado, quando se ponta Quaresma para os lados de Alvalade. No Benfica, a comunicação social aponta mais nomes já para Janeiro, mas ainda falta espaço para inscrever Airton, o mais caro dos 3 reforços de Janeiro. No Porto, espera-se que Ruben Micael seja o obreiro do meio-campo. Braga, mais uma vez sem gastar muito dinheiro, recupera alguns dos bons jogadores que passaram por lá.

A poucos dias de alguma decisão, logo se verá, as coisas aquecem. Como se sairá o Braga frente a um Sporting com 7 vitórias seguidas e o Benfica com a única equipa que os venceu na Luz para as provas oficiais? E o Porto, contra um fragilizado Nacional?

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Ainda o Sá vs Liedson

Nesta história ou estórias do Sá Pinto con(tra) o Liedson destacam-se diversos aspectos que me fazem confusão, como atleta, adepto, dirigente e ex-atleta:

- Então não deveria ser ao contrário, estilo um colega de equipa a criticar um outro colega pelo 'frango' e vir de lá o Director Desportivo pedir que tivesse mais respeito por um colega?

- O Liedson defende o Rui Patrício, e este (pelos diversos relatos que se lê e ouve) não o defende aquando dos murros ou empurrões?

- Constata-se que um jogador é bem mais importante DO que um Director Desportivo;

- A ligeireza com que se escolhe um Director Desportivo para o Futebol num clube com a dimensão do Sporting;

- Pensar-se que um curso à pressa no Ensino Superior, supostamente para licenciados, dá à pessoa quer conhecimentos técnicos quer competências comportamentais para dirigir algo ou pessoas;

- A velocidade com que as informações foram se sabendo cá 'fora';

- A situação de Carlos Carvalhal, que vence seis jogos seguidos, e depara-se com um Director Desportivo a ameaçar-lhe o trabalho;

- Um Presidente que não estava no Estádio e reúne-se em sua casa depois dos incidentes e não se desloca ao Estádio;

- A incapacidade de diferenciar o que é um Director e o seu papel.

Bem...com uma grande certeza, muitos se lembrarão de Paulo Bento...bufos, Sá Pinto não entrava ali, a estrutura do clube não estava preparada.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Guardiola, um fenómeno!

No jornal "I", muito bom! Vindo de um grande amigo.

"Quem não visitaria um companheiro recém-operado no hospital? Quem não iria ao funeral do pai de um colega de trabalho? Quem não levaria a jantar um amigo com problemas? São estes gestos, frequentes no dia-a-dia da pessoa mais normal do mundo, que humanizam Guardiola. É o Pep, marido, pai de três filhos e treinador do Barcelona. Faz hoje 39 anos. Aqui ficam as oito histórias mais emblemáticas do seu último ano.

milito no hospital Em Maio de 2008, Pep ainda era treinador do Barça B e estava concentrado na subida ao terceiro escalão espanhol, ao mesmo tempo que era pai pela terceira vez, de uma filha chamada Valentina. Nesse turbilhão de emoções, visitou Gabriel Milito. No Hospital Quirón, o central argentino do Barcelona operado ao joelho direito recebeu Pep com surpresa e estiveram os dois à conversa por três horas, a falar sobre futebol argentino.

SEM CAPRICHOS
Mal assinou o contrato com a equipa principal do Barcelona, soube-se que Guardiola ia ocupar o gabinete do seu antecessor, o holandês Frank Rijkaard. Como passava incontáveis horas naquele espaço, Pep comprou um plasma para analisar os jogos da sua equipa e dos adversários. O mais curioso é que pagou do seu bolso.

MULTAS SOLIDÁRIAS
Uma das primeiras decisões de Guardiola foi oferecer as multas impostas por atrasos dos jogadores aos treinos a uma ONG (Organização Não-Governamental), ao invés de gastar esse dinheiro num almoço/jantar de final de época, que, afinal, até seria visto como um prémio. Em Outubro de 2009, as multas da época 2008-09, no valor de 25 mil euros, foram entregues à Fundação Sant Joan de Déu, que investiga a síndrome de Rett, uma doença mental grave, com 300 mil casos à escala planetária.

AO LADO DE UNZUÉ
A 1 de Novembro de 2008, Juan Carlos Unzué, treinador de guarda-redes do Barcelona, perdeu o pai, vítima de doença prolongada. Com jogo no dia seguinte, em Málaga, Guardiola levou todo o plantel à localidade navarra de Orkoien, a 800 quilómetros da capital andaluza, para assistir ao funeral. No dia seguinte, o Barça goleou 4-1.

JANTAR MILAGROSO COM HENRY
Em Londres, o francês era casado, capitão do Arsenal e goleador da Premiership. No Barça, nem uma coisa nem outra, além de se ter divorciado. Na primeira metade da época com Pep, o rendimento do avançado era nulo. Foi então que o técnico o convidou para jantar. E Titi respondeu com um hat trick ao Valência (4-0) no jogo seguinte. Acabou a época com 14 golos.

CRISTÓBAL, A OUTRA REALIDADE
Sem estudos nem trabalho, Cristóbal vivia das ajudas de dirigentes, técnicos e jogadores do Barcelona, que se cruzavam com ele diariamente, no Camp Nou. Guardiola decidiu convocá-lo a almoçar com os jogadores todos os dias na cantina do clube e assim testemunhar uma outra realidade, ao lado dos seus heróis.

MARISCADA NA CORUNHA
À falta de um jogo para acabar a época 2008-09, Guardiola reservou dezenas de lugares numa marisqueira na Corunha para reunir todos os jogadores e técnicos num jantar de despedida. Alguns dos jogadores chegaram a dizer, entre champanhe, lagostas e percebes, que aquele tinha sido o melhor momento do ano de trabalho fora dos relvados.

ADVERSÁRIOS NO VESTIÁRIO
"Por favor, entrem como se estivessem em casa." Foi assim que Pep recebeu os jogadores do Cultural Leonesa. Estes, da 3.a Divisão espanhola, só queriam trocar de camisola com os blaugrana depois de uma derrota para a Taça do Rei."

domingo, 17 de janeiro de 2010

E agora?

O Braga continua na frente! Superou aquilo que era o campeão de Inverno do 'Natal', depois o real campeão de Inverno e na 2.ª volta, continua na frente e ganhou hoje num campo nada fácil.

A próxima jornada, com um interregno para alguns já eliminados na Taça de Portugal, terá 3 jogos escaldantes:

Braga - Sporting

Talvez a última hipótese do clube de Lisboa voltar a ter uma palavra mais activa na Liga dos Campeões ou mesmo o título. Doze pontos são doze pontos, as jornadas vão-se passando e o Sporting, com o melhor registo de vitórias da época, tem necessariamente de ganhar. Para o Braga será mais uma prova, o único jogo em casa na 2.ª volta contra os chamados grandes.

Braga continua com uma bela série de resultados e exibições. Veremos como será o derbie de 'sportings' na pedreira.

Benfica - Guimarães

Mais um Benfica - Guimarães, desta vez para a Liga. Guimarães foi a única equipa esta época que ganhou na Luz e com uma excelente exibição, embora tenha perdido dois pontos em casa contra um Setúbal de 'outro campeonato'. Benfica irá estar a tento ao que se passa em Braga, mas não pode olhar muito, pois este Guimarães tem armas que podem tirar novamente pontos da Luz.

Nacional - Porto

Não há muito a dizer...não perder pontos a ver se alguém escorrega, com o Sporting a 'apenas' a 6 pontos. Para já, venha de lá um Ruben Micael.

sábado, 16 de janeiro de 2010

Jesualdo adere à moda!

«A lei diz que em caso de dúvida não é a favor do F.C. Porto» diz Jesualdo Ferreira após um jogo em que o Porto teve um golo mal anulado, uma expulsão perdoada a Bruno Alves antes dos 15' e mais uma vez, uma má expulsão do adversário, no 2.º jogo consecutivo.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Este faz-se

Paulo Sérgio não teve problemas em pedir desculpa ao Benfica, na sequência da polémica associada ao (não) adiamento do jogo da Taça da Liga, entre o V. Guimarães e o emblema lisboeta.

O técnico tinha dado a entender, no final do jogo de quarta-feira, que só a sua equipa tinha sugerido o adiamento. Contudo, o Benfica esclareceu depois, em comunicado, que também entendia não existirem condições para jogar, e que terá comunicado isso mesmo ao árbitro.

«Na hora em que fui ao relvado, manifestei convictamente a minha vontade em não realizar o jogo. A informação que eu dispunha na altura era que o Benfica não tinha a mesma convicção. Se a informação que eu tinha não estava correcta não me custa nada pedir desculpas. É lógico que quem decidiu foi o árbitro Carlos Xistra», disse Paulo Sérgio, citado pela agência Lusa.

Este faz-se bom treinador através de boas competências pessoais e sociais. Haja mais, que precisamos!

domingo, 10 de janeiro de 2010

Mais um Guardiola?

AC Milan vence (aos 81' é esse o resultado) 2-0 a Juventus em Turim, afastando quase o adversário da luta pelo título. À frente do clube milanês, apenas o outro milanês, Inter de José Mourinho.

No início da Liga Italiana perdiam jogos de toda a forma, jogavam mal e não havia dinheiro para reforços, para além de ter perdido o seu melhor jogador para o Real Madrid. Leonardo estava em muitos maus lençóis.

Hoje, após uns meses, ganha e é consistente. A mesma história de Guardiola o ano passado no Barcelona.

Claramente, a paciência é uma virtude! Para terminar, Portugal é o líder da Liga com mais demissões dos treinadores.

sábado, 9 de janeiro de 2010

Decide!

'(...) Perante um público de dirigentes, chefias, coordenadores de equipas e projectos, coloca-se a seguinte questão:

- Imaginem que chegam a casa e os vossos dois filhos discutem porque apenas existe uma laranja em casa e ambos a desejam. Que fariam? Eles perguntam que vocês os ajudem a tomar a decisão de quem fica com a dita laranja. Que fazem?

Ainda não terminei a questão e chovem sugestões!
"- Corta ao meio!
- Ninguém a come!
- Fico eu com ela!
- Quem achou primeiro!
- Quem comeu a anterior não come esta!
(mais um conjunto delas)"

Questiona-se se há mais...e sai a pergunta: "O que ainda não fizeram para tomar essas decisões?". Algum silêncio...e alguém se lembra de dizer "Não perguntámos a razão, porque queriam a laranja". Podemos perguntar a um dos filhos e ele responde-nos "Preciso da casca para fazer um bolo". E o outro "Do conteúdo para um sumo". Muito mais se pode seguir e geralmente, a chegada a esta conclusão demora alguns segundos, ou minutos.'

Não passa de um conto utilizado para estimular esta competência, mas pretende-se fazer o transfer para a realidade que é:
- decide-se rapidamente sem termos as informações básicas para a tomada de decisão;
- as pessoas não querem saber da escuta activa;
- o cargo de chefia e a quem decide exige-se saber recolher informação;
- a partilha entre razões, interesses, vontades e fins, é uma das melhores formas de gestão e concretização de objectivos.

A verdade é que somos estimulados para decidir rápido. Na nossa vida, no nosso trabalho premeia-se quem aparece com a decisão mais rápida e no desporto, os atletas, treinadores, juízes e dirigentes têm de decidir rapidamente, face aos múltiplos acontecimentos que acontecem constantemente.

A decisão deve ser rápida, sim! Mas dentro do timing que possuímos para decidir. Se um árbitro pode decidir em 01'' não precisa de se precipitar em milésimos. Se um atleta verifica que tem 5'' para decidir o que faz, pode recolher mais informação do que se tivesse de decidir em 2''.

Mais uma vez, no dirigismo, não partilhamos informação, sabendo por vezes que a razão e o interesse é o mesmo, mas preferindo ter mais adversários do que parceiros. Duplicam-se esforços, recursos financeiros e outros, baixam-se os impactos das acções e projectos, para finalmente, mostrar-se algo inferior.

Precisa-se de uma visão e missão bem definida para o desporto. 'Apenas' uma certa desorganização de quem faz o quê, e o ainda excesso (ou seja, a existência) de recursos financeiros possibilita sustentar pequenas vontades e permite que os dirigentes desportivos não trabalhem também eles em equipa e em rede.

Dá um pouco de ti

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Agora sim, é verdade!

Não sei quando começou, mas existe uma constante observação da força que pode ter a razão e a emoção. Quer na nossa vida pessoal quer na nossa vida profissional/social.

Nesta época desportiva, os benfiquistas em particular, viram o seu estado emocional contagiado pelas exibições e resultados da sua equipa de Futebol prolongado..., pelo menos, até hoje. Existem os que acreditam sempre que vai ser campeão, mesmo quando praticava aquele futebol com o Quique. Outros que vão 'na onda' enquanto a classificação o permite. Existem os racionais...que analisam uma série de variante e os descrentes, visualizar para acreditar!

Devem existir mais sub-espécies de adeptos, mas penso que em regra, estarão a grande maioria representados por estes nichos.

Aproveitando os factos e as opiniões de experts da matéria futobolística, como o último caso de Mourinho, 'Pinto da Costa sabe tudo, quando dizer, onde dizer, etc.". Ontem, quando comemorava os 25 anos após a morte de José Maria Pedroto, disse-o de uma forme bem explícita que o Benfica é mesmo candidato ao título. Como? Atacando-o de uma forma radical, não olhando a nada, aproveitando o jornalista da SIC, queixando-se de tudo e de um modo até ...não usual, repetindo as suas piadas quando o público não reagia, afirmando "ou seja, ...".

Acho que depois de ontem, nenhum adepto benfiquista pode duvidar que o seu clube pode mesmo ganhar algo. Porquê? Porque o Pinto da Costa afirmou...e se ele disse, é porque é verdade.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Como escrever liberdade?

Talvez pelo ambiente dos amigos desportistas e de viver a uns minutos da FMH, sempre soube que era ali que queria estudar. A minha formação académica foi duas vezes na área desportiva.

Pelo bichinho do jornalismo, vai-se lá bem saber o porquê, queria ser jornalista, cronista em jornais e revistas, escrever sobre desporto. Saíram livros em vez dos jornais. Só quem lá trabalha, sabe...a dificuldade que é entrar. E lá fui eu estudar no antigo (parece que fechou) Cenjor.

Continuei a tentar! Mais uns livros...mas nada de crónicas. Se calhar...os blogues são uma espécie de espaço onde todos os que com a liberdade que permite, escrevem sobre o que lhes apetece, umas vezes bem outras nem por isso, umas com justiça, outras sem isso.

Sempre tive dificuldades em perceber o 'blackout'. Para o que servia e quem ficava mais prejudicado...se o clube, se a imprensa ou nós, os adeptos! Por ter tido experiências de trabalho em quase duas dezenas de países, a grande maioria com índices de liberdade na imprensa maior que Portugal, fico perplexo com a facilidade que um campeão português, neste caso de futebol, faz um blackout e ao que tudo indica, não desmentindo o que o jornal diz, mas porque acha que não foi tratado como considera merecer.

Fica-se com a impressão que...há rabo escondido por ali. Ficou-se a pensar no excelente fair-play de Jesualdo Ferreira após o dito jogo ao dizer que nada se passava nos túneis e que ali, na casa que já tinha sido sua, tudo estava tranquilo. Podem ser estórias, é verdade. Mas se não forem, haverá a mesma coragem que existiu nos casos Casa Pia, BCP, e tantos outros. Como se pode culpar qualquer órgão de disciplina de qualquer organização desportiva, quando o Estado não pune os muito ricos que roubam aos pobres?

Esperemos para o bem do desporto, que quer o Porto quer o jornal 'A Bola'...estejam menos certos das suas acções.