Coach do Coach

Os melhores profissionais e as melhores equipas têm um denominador comum: serem peritos nas competências intra e inter que perfazem as relações interpessoais entre todos os objectivos, as ferramentas e os meios. (Rui Lança)

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Quase a trabalhar, um novo estado laboral!

Por vezes olhamos em nosso redor e percebemos que há pessoas que estão a trabalhar, outras que não estão a trabalhar e outras, que regularmente se encontram no estado de...'quase a trabalhar'. Isto insere-se mesmo onde?

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

A diferença de se intitular 'director de todas as lojas' e 'director dos directores de lojas'

A principal diferença recai num simples aspecto: quem hierarquicamente é responsável por gestores, coordenadores, directores de lojas deve-se preocupar acima de tudo em gerir as pessoas que exercem esses tais cargos.

Porque se o foco é muito superior nas tarefas dos gestores, coordenadores, directores, etc...ela não entende a diferença entre gerir pessoas e gerir planos, tarefas, etc.

A verdeira liderança neste ponto recai quando ele entender que os gestores...são os actores principais e não as tarefas. Essas acabam por aparecer. Como no desporto, se quisermos que eles sejam peões, não precisamos de pagar tanto. Quando queremos que eles pensem, aí sim!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Porque falham as equipas?

Porque se vence e porque se perde? Porque falha uma equipa?

- Pouco sentido de orientação, quando a equipa não entende perfeitamente a razão da sua visão, da sua existência e quais os seus objectivos;
- Guerras internas, quando os elementos da equipa gastam demasiado tempo com questões pessoais;
- Pouco compromisso e responsabilidade, não se consegue criar um sentimento de compromisso colectivo;
- Falta ou perda de confiança entre os elementos da equipa ou entre a equipa e o líder;
- Inexistência de competências da equipa faz com que os resultados possam não aparecer e a equipa ou alguns membros da equipa começam a fazer entender que não é possível continuar ou alcançar os objectivos propostos;
- Objectivos pouco claros para elementos altamente exigentes com o desempenho, dado que a pouca clareza e definição de objectivos lhes retira foco e uma orientação eficiente às suas tarefas e motivações;
- A não definição de pequenas metas (vitórias) com o objectivo de servirem de conquistas que servem para motivar, balizar objectivos, confirmar competências e aumentar o compromisso e objectivo comum;
- Falta de suporte externo à própria equipa funcionará em desfavor, dado que os elementos da equipa podem considerar esse sinal como um não reconhecimento às suas tarefas e vitória;
- Formação ou treino.