Coach do Coach

Os melhores profissionais e as melhores equipas têm um denominador comum: serem peritos nas competências intra e inter que perfazem as relações interpessoais entre todos os objectivos, as ferramentas e os meios. (Rui Lança)

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Motivação por Wenger

Tópicos dos discursos de Arsene Wenger aos seus atletas! 'Apanhado' no quarto de um dos muitos Hotéis por onde passa o Arsenal.

“Uma equipa é tão forte quanto as relações que se estabelecem no seu interior”, lê-se a abrir. A construção do espírito de conjunto prossegue com tópicos como estes: “Demonstrar atitude positiva dentro e fora do campo”; “Ser exigente consigo próprio”; “Manter a união”; “Mostrar o desejo de vencer em tudo o que se faz”.

sábado, 27 de setembro de 2008

Defesa (ou ataque?) à zoning

Ferramenta engraçada para trabalhar as zonas de intervenção das problemáticas, porque não, com os treinadores!

- A identidade do coach;
- A identidade do coach com o treinador;
- A identidade do treinador;
- A relação do treinador com as pessoas com quem trabalha;
- O quadro de referência das outras pessoas para com o treinador;
- O problema (operacional, implicíto e explicíto);
- A relação dos outros com o problema;
- A relação do treinador com a problemática.

A identidade, e em termos muito simples, conjuga itens de variável importante e essencial. É só um cheirinho.

Posição

"Encontramo-nos (o nosso posicionamento) na oposição"
Gosto particularmente desta.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

E agora Paulo Bento?


«Por que não jogava Vukcevic no Saturn?». A pergunta é de Derlei, numa entrevista à RTP. Agora é a vez do jogador do Sporting vir a público tomar posição no 'caso' de Vukcevic. Na conversa com a RTP, Derlei lembra que os problemas de Vukcevic «já aconteceram no Saturn». O avançado diz que o montenegrino podia ter as suas razões, «mas o treinador do Saturn também devia ter». Derlei diz que Vukcevic tem a sua favor «a qualidade e tudo o que já fez», mas, lembra Derlei, «o treinador do Sporting tem dito que o passado não vale».
O brasileiro diz que «compreende» a insatisfação do montenegrino, por «não poder fazer parte dos eleitos», mas lembrou que ele próprio, mesmo com um passado «rico em termos de títulos», já ficou muitas vezes no banco.
Derlei não tem dúvidas de que «o melhor era Vukcevic falar primeiro com os responsáveis do clube, para que a situação se resolvesse», até porque o esquerdino «com estas declarações complica a situação».
Uma tomada de posição de Derlei sobre o caso do momento no Sporting. Declarações tornadas públicas horas depois de Vukcevic ter dito que deseja deixar o Sporting em Dezembro. Foi eleito pelos treinadores da Liga como a revelação da época

No início da época apontava a qualidade do plantel do meio-campo do Sporting como um dos grandes desafios que iria colocar Paulo Bento sobre pressão. Como iria reagir um ou outro jogador que ficaria no banco? Depois de Moutinho dizer o que disse...e nada acontecer, a ver vamos o que irá acontecer a Vukcevic e/ou ao Derlei.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Escuta Activa

O profissional da comunicação que trabalhou anos a fio com Margaret Thatcher afirmava "Se dizes e não ouvem, é porque não disseste".

Ainda alguém discorda disto?

Pessoas e trabalho

Muda a tua visão centrada no desenvolvimento do trabalho através das pessoas, para uma visão que desenvolve as pessoas através do trabalho. (Marcus Buckingham)

Treinador e moda

"O treinador tem muito de estilista neste processo continuo (treino e jogo). Descodifica os tempos. Percebe que as coisas se transformam e muda as tendências. Ele é causa e efeito, ao mesmo tempo. Depois é o jogo. Onde se cruzam equipas, estratégias, preparador-físico, directores, jornalistas, adeptos. No centro, o jogador: como fazer para entrar nas tendências da moda? Dirão que o bom futebol está sempre na moda. É um pouco verdade, mas a sua face, como vimos na crise dos velhos heróis, muda."

Luis Freitas Lobo, 'A Bola', 17 de Setembro de 2008

domingo, 14 de setembro de 2008

270 páginas sem conteúdo


Por vezes o fenómeno da escrita tem estes acontecimentos, que para serem adaptados para uma série qualquer, só necessitava de terem lugar no Entrocamento.

Esta não, trata-se de um livro denominado "O gestor de 90 minutos" e que tem na capa o 'nosso' Mourinho. Mas lá dentro, não se iludam, escrevem, escrevem, escrevem...mas sem qualquer tipo de sumo, nem doce nem amargo.

Nome: "O gestor de 90 minutos"
Autor: David Bolchover e Chris Brady
Ano: 2008, Lua de papel


Perguntinhas...

Se és treinador, faço-te a seguinte pergunta: "De 0 a 10 como classificas a atitude da tua equipa?" Caso a resposta não seja um 10, pergunto-te "Que farias para atingir o 10?"

Não vale vir com respostas que para atingir o 10, necessitas de algo que não controlas. Não te deves focar no que não controlas, mas sim do que depende de ti e da tua equipa. Se te preocupas demasiado com o que não controlas, prepara a tua equipa para aceitar o 'novo'.

Lá no fundo, poucos treinadores diriam que a equipa atinge o 10. A questão que se levanta é: aperfeiçoar o 5, 6, 7, etc...que se tem, ou pretender alcançar a nota mais alta?

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Formação ou falta dela!


Benfica só inscreveu 24 jogadores para a Taça UEFA porque não conseguiram cumprir o requisito de ter quatro jogadores de formação no plantel, o que lhes teria permitido a inscrição de um 25.º elemento.

Onde anda a formação?

Recados


Vítor Baía sobre ex-Treinador da Selecção Nacional Scolari:

"A situação que vivi na Selecção Nacional é algo que me entristece bastante. Acima de tudo, pela falta de frontalidade das pessoas e pela cobardia, nomeadamente do seleccionador nacional, que não assumiu publicamente as razões do meu afastamento. Não o fez enquanto seleccionador e agora mandou um amigo jornalista dizer umas asneiras em relação a isso. Enquanto não for ele, pela sua boca, a dizer a razão do meu afastamento, que eu sei não existir, mas que não tem a coragem de dizer, vamos continuar a não saber o porquê de toda esta situação".

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Intromissão!


Conforme notícia do "Diário de Noticias", Diamantino está proibido de frequentar o balneário do Benfica. Parece que Diamantino Miranda “falou antes do jogo com o FC Porto sem informar a SAD, o que desagradou aos dirigentes e a Quique Flores, que já o havia afastado do trabalho de campo”. Nessas declarações, falava da obrigatoriedade de vitória sobre o FC Porto, ao mesmo tempo que admitia ser um sonho vir a treinar o Benfica. A partir desse momento, ficou proibido por Quique Flores, de entrar no balneário encarnado, o que terá acontecido pela primeira vez nas horas que antecederam o jogo com o FC Porto, embora a SAD não tenha aberto qualquer procedimento disciplinar.

Nesta situação, que deveria um treinador principal exigir?