Coach do Coach

Os melhores profissionais e as melhores equipas têm um denominador comum: serem peritos nas competências intra e inter que perfazem as relações interpessoais entre todos os objectivos, as ferramentas e os meios.


quarta-feira, 25 de novembro de 2015

O que um Coach pode fazer a um Treinador?

Na minha vida conheci muitas profissões. Dei formação a muita pessoas e em diversos países e até em continentes diferentes. Tirei 3 ou 4 cursos superiores em áreas muito distintas e fiz trabalho de reinserção social alguns anos. Fui Professor e ainda sou aluno. E das várias categorias profissionais que me foram passando pelas 'mãos', a de treinador é talvez uma das mais eficientes e porventura, insatisfeita e ambiciosa simultaneamente.

Gosto do termo 'pensar como treinador'. É alguém que nunca perde a noção de que existem objectivos. E que para isso, há que pegar no que há, conseguir ir buscar o que não há, seja recrutando seja a trabalhar, evoluir, treinar, avaliar, motivar, reforçar, etc., e trabalhar novamente. Muito. Alguém que se dedica a uma causa quase 24 horas por dia, pois, faz muitas directas a ver jogos e competições. É alguém que nas folgas vai ver competições.

Saberão muito? Talvez. De tudo? Não. Ninguém sabe de tudo. Existem pessoas que aperfeiçoam e aplicam / transferem muito bem o seu conhecimento. Os treinadores  procuram constantemente saber mais e que esse conhecimento se transforme numa mais valia para concretizarem os seus objectivos. 

Também eles treinam (deveriam) para aumentarem os seus conhecimentos técnicos, tácticos e físicos. Uma menor percentagem já aceita melhor a ideia de serem também eles alvo de um processo de treino (comporta)mental. Um número em crescendo começa a perceber os inúmeros ganhos que podem atingir se forem observados e analisados durante os seus treinos e competições para trabalhar o seu impacto comunicacional, como lidam com alguns bloqueios, como motivam, como delegam, como lideram, o que observam e acima de tudo, se conseguem utilizar as ferramentas que têm na altura em que as mesmas são necessárias. 

E como é que um Coach pode compatibilizar o seu trabalho com um treinador? Para alguém que lidera, e num ambiente tão dinâmico e desafiante como é o desporto, ter alguém com uma visão realizada a partir de pontos de análise diferentes da competição, dos atletas, das equipas, etc., pode ser refrescante e originar novos pontos de vista para o treinador. Alguém em que o foco não está no gesto técnico, organizacional ou táctico do atleta A ou da equipa, mas sim, no processo ou na origem das 'coisas' que correm bem ou menos bem. Alguém que se dedica a observar também o Treinador e a realizar perguntas simples como...'Porquê?', 'O que querias atingir com isto ou aquilo?', que faz sinergias diferentes entre acções, reacções, consequências, alinhamentos. Alguém que permite ter uma visão diferente sobre as dinâmicas do grupo.

É uma peça de um puzzle que permite acima de tudo, colar várias peças. Peças distintas muitas vezes, mas que se foca nas competências que colam e potenciam os recursos espectaculares que por vezes existem.
 

4 comentários:

David Pereira disse...

Bom dia!

Passem pelo meu blogue e leiam o meu artigo sobre Neymar, o tal que há uns anos motivou dúvidas e até foi apelidado de "invenção dos brasileiros":

http://davidjosepereira.blogspot.pt/2015/11/neymar-o-tal-que-nao-passava-de-uma.html

Depois deixem o vosso feedback, é importante para um debate saudável sobre o tema.


Abraço


PS: Os nossos blogues podem ser parceiros?

Rui Lança disse...

Bom dia, claro que sim!

Rui Nogueira disse...

Olá, Coach Rui

Não gostei nada, mesmo nada da comparação do trabalho de um Coach com um puzzle. Um puzzle pode ser um passatempo muito chato e aborrecido, se for composto por centenas de peças. Na prática de desporto e especialmente na competição, espera-se quase sempre movimento e dinamismo, palavras que não se coadunam com um puzzle.

Talvez se pensar-mos num puzzle tridimensional, como o Cubo de RubiK, assim talvez, poderemos fazer alguma analogia do trabalho do Coach versus treinador.


Um Coach pode fazer a um Treinador, a orientação necessária para melhorar os seus resultados de um modo geral, e muito importante aumentar a versatilidade na maneira de resolver e abordar problemas/situações.

Um exemplo que ainda não testei mas pode ser muito interessante é a opção Cortana do Windows 10, em que o nosso computador pessoal é transformado num Coach munido de inteligência artificial.

Um drone/um autómato isso sim são conceitos atuais que substituem os antiquados e passivos puzzles.

Um abraço.

Rui Lança disse...

Oh! Percebi a analogia, a sua. Mas penso que a minha, por uma onda diferente para onde a levou, tb era boa :)

Abraço!

rui