Coach do Coach

Os melhores profissionais e as melhores equipas têm um denominador comum: serem peritos nas competências intra e inter que perfazem as relações interpessoais entre todos os objectivos, as ferramentas e os meios.


quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Mensagem de um ano

Antigamente dizia às pessoas e a mim próprio que era preciso achar um equilíbrio entre o aprender a gostar do que fazíamos e fazer o que gostávamos.

Hoje digo que devemos procurar fazer apenas e somente o que gostamos de fazer.

3 comentários:

Rui Nogueira disse...

Olá, Coach Rui

Não estou muito de acordo, de fazer somente aquilo ou aqueloutro.
E as teorias de Gestão. Por exemplo treinar os pontos fortes e fracos.
E na alimentação. Devemos comer aquilo que nos é benéfico independentemente de gostarmos de saborear ou não.

Devemos procurar fazer aquilo em que somos bons e que traz benefícios para a sociedade e ambiente falando de um modo geral.

Um abraço,

Marta Moura disse...

E eu acho que estás cheia de razão!

Rui Lança disse...

Olá Rui...um dia poderemos falar. A autonomia traz-nos isso. A liberdade de escolher, sabendo de antemão as consequências. Elas podem ser geridas.

Obrigado Marta!